ABUSAR CONSEGUE LIMINAR CONTRA A TELEFÔNICA

A ABUSAR propôs Ação Cautelar Inominada com pedido de liminar contra a implantação do sistema de autenticação dos usuários Speedy provisionados com IP fixo e após manifestação do Ministério Público da Capital, que foi favorável a concessão da medida, foi deferida liminar para que a Telefônica se abstenha de implantar o sistema de autenticação de usuário provisionado com IP fixo pelo provedor de acesso e mantenha seu atual modo de operação, restabelecendo o acesso sem autenticação para os casos em que já houve migração para o novo sistema, sob pena de multa diária de R$ 5.000,00, a incidir no prazo de 10 dias a contar da intimação da presente decisão.

IMPORTANTE: Essa ação beneficia só quem tem IP fixo (o antigo megavia, e o Business), e sistema de autenticação via browser, portanto infelizmente NÃO vale para o atual Home, com PPPOE.


Cautelar ABUSAR - Autenticação via Browser

Dec1.jpg (223636 bytes) Dec2.jpg (115677 bytes) 

Liminar ABUSAR - Autenticação via Browser

Caut MP1.jpg (182623 bytes)